Teto do INSS será de R$6032 em 2020

13.01.2020

Em 2020, o teto previdenciário do INSS ficará em R$6032,73, sendo a primeira vez, desde a criação do Plano Real, em 1994, que o piso nacional não tem aumento real.
 

Os quase 12 milhões de aposentados e pensionistas do INSS, que hoje ganham mais que um salário mínimo, receberão um reajuste de 3,31%. Com isso, o valor máximo pago pela instituição vai para R$6032,73. O mínimo será corrigido somente pela inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INPC). É importante lembrar que, em 2018, o reajuste dos benefícios acima do mínimo foi de 2,07%, enquanto a variação do salário mínimo foi de apenas 1,81%. Esse foi o reajuste mais baixo que os aposentados tiveram em 24 anos.

 

Anúncio oficial somente no decorrer de janeiro

O anúncio oficial do reajuste deve ocorrer no decorrer deste mês, quando o IBGE divulga o acumulado do INPC. O índice de preços, que mede a variação de custo para as famílias com renda de um a cinco salários mínimos, já acumula alta de 3,22% no país entre janeiro e novembro.

 

Decisão que não agrada a todos

 

A decisão não agradou os sindicatos e associações de aposentados e pensionistas, que reclamam de toda vez o governo encare a previdência como despesa.

Em entrevista ao Jornal O Dia, o presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados e Idosos (Sindnapi), João Batista Inocentini espera que “o dia que algum governo reconhecer a Previdência é o maior programa de distribuição de renda do país, os benefícios sejam valorizados”. Já  Yedda Gaspar, presidente da Federação das Associações de Aposentados do Estado do Rio de Janeiro (Faaperj), o reajuste é irrisório. “O que vemos é a precarização das aposentadorias. Esse reajuste não paga sequer os remédios que temos que tomar para permanecer vivos. É uma vergonha!”.

 

 

 

Tags:

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Especialista Tributária

UMA EMPRESA DO GRUPO VIRIATO

© 2017 POR CORREA & LOPES CONSULTORIA TRIBUTÁRIA LTDA