• Correa e Lopes

Crivella prorroga isolamento social no Rio até 15 de maio

Prefeito disse que a prorrogação do isolamento social aconteceu por que a cidade teve um aumento no número diário de mortes provocadas pelo novo coronavírus


O prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) prorrogou até o dia 15 de maio as medidas restritivas na capital por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O anúncio do adiamento da volta do convívio social aconteceu nesta quarta-feira, mesmo dia em que o governo do estado anunciou a prorrogação no Rio até o dia 11.


"Tá valendo o que valia antes: afastamento social... só pode sair nas ruas as pessoas que estão nas atividades essenciais do comércio ou aquelas que têm um compromisso inadiável. Todas devem usar máscara", o prefeito reforçou, em entrevista à TV Globo.


Crivella avisou que pode "endurecer" ainda mais a circulação de pessoas se o número de mortes e doentes na cidade não diminuir.


"Se as pessoas não usarem máscaras, se as curvas continuarem subindo, nós vamos endurecer (as medidas) ainda mais", alertou.


O prefeito disse que a prorrogação do isolamento social aconteceu por que a cidade teve um aumento no número diário de mortes provocadas pela doença. Atualmente, dos 794 óbitos de todo o estado, 183 são da capital. A cidade tem ainda 5.689 pessoas infectadas.


"Nós estávamos com a curva de óbito pendendo mais ou menos para cerca de oito ou nove pessoas (por dia). Semana passada, isso subiu para 14 ou 15 pessoas", frisou.


O prefeito reforçou a necessidade da população que precisar sair as ruas usar máscara para evitar o aumento do número de doentes


"Com essas medidas, eu espero não precisar endurecer ainda mais (as medidas restritivas). Mas se precisar, vamos endurecer, por que não tem como voltar (ao convívio social) se as curvas não caírem", avisou.


Clique aqui e confira aqui o decreto


Fonte: O DIA

4 visualizações

Especialista Tributária

UMA EMPRESA DO GRUPO VIRIATO

© 2017 POR CORREA & LOPES CONSULTORIA TRIBUTÁRIA LTDA