• Correa e Lopes

Cuidado com os erros na hora de declarar imposto de renda

O tempo está se esgotando. Falta uma semana para o fim do prazo da entrega da Declaração do Imposto de Renda 2020 e muita gente ainda não enviou sua declaração. O medo de errar e acabar caindo na malha fina é um dos fatores que podem levar o contribuinte a atrasar a entrega. Um dos pontos que mais causam confusão é a digitação. Confira sempre pontos e vírgulas para não colocar valores maiores ou menores do que seria o correto.

O medo de errar na declaração é justificável, pois o contribuinte pode acabar na malha fina sem querer e, como consequência, ficar sem sua restituição. Confira algumas dicas.

Imóvel alugado

Quem possui imóvel deve estar atento. Caso esteja alugado, é preciso informar os rendimentos recebidos na declaração. Se o inquilino declarar que pagou o aluguel e a Receita cruzar os dados, pode detectar inconsistência.Por isso, o proprietário do imóvel deve declarar os aluguéis na ficha de “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física/Exterior”. Se o aluguel for acima de R$ 1.903,98 por mês é necessário recolher o imposto mensal.

Classificação de rendimentos

Se classificar errado os rendimentos, também pode cair na malha fina. Existem três tipos de classificação.

- Tributáveis (como salário, aluguel, etc.);

- Tributação exclusiva (como juros sobre capital próprio);

- Não tributáveis (como rendimento da poupança e herança).

Exemplo: Se o rendimento for tributável e a pessoa colocar como rendimento isento, a Receita vai detectar e o contribuinte terá que se explicar, além de pagar multa ou juros pela confusão.

Dependentes

Se o contribuinte puser os filhos como dependentes mas não informa os valores por eles recebidos, como bolsa de estágio, também pode cair na malha fina.

É comum também o contribuinte incluir o pai ou a mãe como dependentes, e isso pode ocorrer se o rendimento dos pais não ultrapassou R$ 22.847,76 no ano de 2019.

Cuidado para não declarar um dependente duas vezes. Isso pode acontecer quando um casal declara o filho no IR. A Receita verá a repetição do CPF do filho e o os dois cairão na malha fina. O ideal é que o filho entre como dependente na declaração de quem tiver mais imposto a pagar.

Despesas médicas

Seja sempre honesto ao declarar despesas médicas. Guarde todos os recibos, porque a Receita cruza os dados, uma vez que o médico precisa informar mensalmente quanto recebeu de cada cliente e relaciona os valores pagos. Deduzir gastos médicos é interessante porque aumenta a restituição, mas dá muita dor de cabeça se houver mentira.

Educação

Nem todo gasto com educação é dedutível. Gastos com livros escolares, cursos de idiomas e de informática, entre outros, por exemplo, não entram. Os contribuintes que declararem esse tipo de custo podem cair na malha fina.

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Senado aprova renegociação de débitos fiscais

Por sessão remota, o Senado aprovou,na última semana, por unanimidade, proposta que permite ao governo federal parcelar os débitos fiscais das micro e pequenas empresas pertencentes ao Simples Nacio

O que é Sociedade Limitada Unipessoal?

Empreender pode ser um sonho e às vezes um pesadelo para muitas pessoas, que ficam perdidas com a burocracia. A Sociedade Limitada Unipessoal é um formato jurídico novo frente às juntas comerciais e f

Especialista Tributária

UMA EMPRESA DO GRUPO VIRIATO

© 2017 POR CORREA & LOPES CONSULTORIA TRIBUTÁRIA LTDA