• Correa e Lopes

Pandemia: Sebrae Rio lança editais para apoio a pequenos negócios

Os editais abertos pelo Sebrae Rio vão ajudar neste trimestre 2,5 mil pequenos negócios.


O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do estado (Sebrae Rio) lançou quatro editais para apoiar pequenos negócios no estado durante a crise provocada pelo novo coronavírus e está com inscrições abertas que podem ser feitas no portal do Sebrae Rio.


Os editais abrangem oportunidades para fortalecimento da panificação e confeitaria; eficiência operacional das empresas de instalações prediais, dentro da indústria da construção civil; mercado e inovação na indústria moveleira fluminense e reposicionamento das indústrias de moda.


Para auxiliar os pequenos negócios a saírem da crise instalada, o Sebrae Rio vai selecionar cerca de 2.500 micro e pequenas empresas do estado, por meio de 38 projetos que serão lançados, que vão contribuir para a retomada da economia fluminense.


Serão 136 mil horas de consultoria, istrutorias, oficinas e dadas de negócios, com subsídio entre 70% e 95% e investimentos que alcançam R$ 20 milhões.


Editais Sebrae

A iniciativa do Sebrae vai beneficiar cerca de 4.500 pequenos negócios direta ou indiretamente, por meio da redução de custos, do aumento do faturamento, da abertura de mercados e inserção de novas tecnologias e do desenvolvimento de mais produtos.


De acordo com a gerente de Projetos da instituição, Ana Lucia Lima, a crise gerada pelo novo coronavírus fez surgir novas necessidades e ela acredita que as micro e pequenas empresas serão capazes de enfrentar tais desafios, que aceleraram processos e anteciparam tendências.


“Com o lançamento dos editais, o Sebrae Rio vai apoiar os pequenos negócios para que melhorem a gestão, inovem, gerem receita e aumentem a produtividade", afirmou Ana Lucia.


Próximas etapas

De acordo com o Sebrae Rio, haverá uma próxima etapa desse projeto em que serão lançados editais para os segmentos como o de agências e operadoras de viagem e o de meios de hospedagem.


Os demais editais serão direcionados a pequenos negócios nos setores de artesanato; audiovisual; beleza e estética; comércio multissetorial; confecção; design; ensino; gráficas; metalmecânico; música; restaurantes, bares e lanchonetes e scaleup (empresas que sustentam rápido crescimento por um longo período de tempo e de forma escalonada).


A ideia é também abranger na iniciativa as startups (empresas nascentes de base tecnológica), varejo de moda, além de projetos destinados a produtores rurais e a empreendimentos que trabalham com ações de impacto social.


Fonte: portal contábeis

3 visualizações